Estrela Sambario 2015 – “FOLHAS DE OSSAIN”

Estrela Sambario 2015 – “FOLHAS DE OSSAIN”

JUSTIFICATIVA

O Enredo baseia-se em lendas e histórias de Ossain, o Orixá das Folhas Sagradas, detentor de todo o seu axé e poder de curar. Com o intuito de sintetizar um novo conto, com uma nova roupagem e novos destinos, o G.R.E.S.B. Estrela Sambario apresenta “Folhas de Ossain”.

 

SETORIZAÇÃO

Setor 01: O Escravo de Orunmila – Descobrindo o Segredo das Folhas

Setor 02: As Folhas Sagradas

Setor 03: A Soberania de Ossain e a Ira de Xangô

Setor 04: A Floresta de Ossain

Setor 05: A Floresta de Ossain e os Defensores da Natureza

Setor 06: A Cura

Setor 07: Ossain Pelo Mundo – A Propagação da Cura

 

SINOPSE

A Floresta de Orunmilá, uma imensidão escura aos olhos dos que a vislumbravam despretensiosamente. Poucos possuíam conhecimento da riqueza contida nela. Orunmilá e os seus escravos já não mais conseguiam executar os serviços com êxito. A Floresta expandindo e a população cada dia mais necessitada. Orunmilá foi em busca de mais um escravo. Ossain, encontrado e comprado em um mercado das redondezas.

Com espírito desbravador, Ossain não se limitou a executar os serviços ordenados. Destemido, adentrou a Floresta e em pouco tempo já havia percorrido toda aquela imensa extensão de árvores, plantas e folhas. Era diferente de tudo já visto por Ossain: as formas, as cores, a energia… Ele sabia que ali havia algo especial.  Fato constatado ao encontrar Aroni, um Gnomo tão especial quanto à natureza que o cercava. Aroni era o único conhecedor da riqueza contida na Floresta. Encantado e confiante na pureza transmitida por Ossain, o Gnomo o apresentou à diversidade das folhas de lá, revelando os seus segredos e principalmente o seu poder de curar.

De volta às redondezas da Floresta, Ossain já não mais conseguia executar os serviços de desmatamento das terras pertencentes a ela em virtude do conhecimento dos poderes de suas folhas. Contrariado, Ossain confidenciou a Orunmilá a importância delas. Com isso, as folhas passaram a ser utilizadas nos tratamentos das enfermidades da população das redondezas, sendo Ossain o auxiliar direto de Orunmilá. Com o tempo e o manuseio intenso, Ossain adquiriu total domínio e conhecimento das folhas e dos seus segredos, tornando-se a salvação da população local, que até então sofria bastante com a falta de recursos para os tratamentos das enfermidades.  Havia ervas que curavam febres, dores de cabeça e cólicas. O axé das folhas proporcionava calma e energia, revigorando o povo à glória e à honra.

As folhas e, principalmente, a presença de Ossain possuíam importância vital nos rituais do povo. Sem elas, era impossível realizar qualquer ritual. Sem conhecimento das Sasanhas e do Ofó, o axé destas não seria despertado. Até então, Ossain era o único conhecedor.  As folhas e plantas de Ossain constituem a emanação direta do poder da terra fertilizada pela chuva. As folhas possuem um dos axés mais poderosos, que trazem em si o poder do que nasce e do que advém.

Ossain, aos poucos, conquistava soberania, respeito e admiração. Xangô, impaciente e impetuoso, irritou-se com a influência de Ossain e por não deter os conhecimentos sobre a utilização das folhas sagradas. Sabendo que Ossain possuía o hábito de, em certos dias, pendurar em um galho uma cabeça contendo suas folhas mais poderosas, Xangô pediu a sua esposa Iansã que desencadeasse uma forte tempestade em um desses dias. Iansã aceitou o pedido. O vento soprou. Rajadas de vento levaram telhados das casas, árvores, quebrando tudo por onde passava. E o mais esperado: soltando a cabeça do galho. Todas as folhas voaram. Orixás se apoderaram de todas, cada um tornou-se dono de algumas. No entanto, Ossain permaneceu dono e conhecedor dos seus segredos e de suas virtudes. Ele era o único conhecedor dos cânticos e das palavras que deveriam ser pronunciadas para o despertar do axé. Ossain continuou a reinar sobre as plantas.

A Floresta é a casa de Ossain. Faz-se a Floresta de Ossain, que divide com outros orixás do mato o seu território por excelência, onde as folhas crescem em seu mais puro estado, sem a interferência do homem. As folhas encantam! Território do desconhecido, a Floresta desencadeia medo nos caçadores, que não ousam entrar sem deixar na entrada alguma oferenda. Medo dos encantamentos das folhas, medo do poder de Ossain, Oxóssi e Ogum. E respeito. Respeito às forças vivas da natureza, que não permitem pessoas impuras e mal-intencionadas penetrar em sua morada.

Ossain, preocupado com os sinais de poluição que começaram a se manifestar, despertou os Defensores da Natureza. Seres poderosíssimos, fruto do axé das folhas e das virtudes da natureza. Além de defender e preservar a morada das folhas, Ossain preocupou-se também em perpetuar a cura, advinda de ervas, plantas e chás medicinais. Além disso, a propagou pelo mundo, reflorestando áreas devastadas e plantando em locais abandonados.

Ossain sonhara um mundo verde, no qual as folhas, perpetuadas no infinito, propagassem a cura pelo mundo. Viva a Natureza eternizada em folhas. Viva o axé das Folhas! Viva Ossain! Ewe!

 

Autor: Lucas Milato

Submit a Comment