Paraíso da Folia 2015 – “CARLOS GOMES: ESSÊNCIA E BRASILIDADE”

Sinopse:

A música é mais do que um simples dom. Ela é capaz de mudar o mundo. Inspirar, emocionar, revolucionar… É capaz de transcender os limites da alma. É com essa música que vamos sentir notas musicais e doces melodias invadirem o nosso sonho. E hoje, o nosso sonho é o sonho e a brasilidade de Carlos Gomes. Vamos sonhar com o artista de sentimentos nacionalistas aflorados. Vamos reviver o romantismo de um brasileiro que fez da música a forma de homenagear a sua essência e a sua raiz.

O seu sonho começou com apenas uma apresentação, de sua primeira ópera (A Noite no Castelo), no Teatro da Ópera Nacional para o imperador D. Pedro II que, fascinado com o talento do compositor, lhe transformou em um prodígio da arte nacional e imaginou que Carlos Gomes poderia ser o sucessor de Richard Wagner, consagrado compositor alemão no qual o imperador pontificava.

Após congregação na Academia Imperial de Belas Artes, Carlos Gomes foi o escolhido para viajar e desbravar os caminhos da arte mundial a bordo do navio inglês Paraná que, teria seu destino final em Milão, o berço artístico do mundo. E assim, navegou por águas desconhecidas rumo ao seu sonho…

Em Milão, Carlos Gomes rapidamente deixa de ser um aprendiz para se tornar um verdadeiro artista. Suas novas composições comovem os mais variados gênios da arte. Porém, a alma nacionalista fala mais alto em seu coração. Inspirado no nacionalismo apaixonante de Verdi (genial compositor italiano), Carlos vê um nascer um novo sonho, uma obra saudosa a sua pátria que fosse capaz de projetar o seu nome e o seu povo para todo o mundo … Uma obra em homenagem a sua essência e brasilidade.

A ideia da obra se tornou real quando em um passeio pela praça Duomo, em Milão, a voz de um jovem ecoava pelos cantos com os dizeres: “Il Guarany! Il Guarany! Storia interessante dei selvaggi del Brasile!”… Era um folheto traduzido com a história do romance “O Guarani”, do escritor brasileiro José de Alencar.

Então, o maestro se apaixonou pela raiz e essência da obra, transformando-a na ópera que o imortalizara. A obra “O Guarani” encantou todo o mundo com seus acordes e melodias geniais… A essência brasileira, a originalidade da história, a vida indígena… Tudo que marcava e representava o nosso povo.

E novamente, sob o olhar do imperador, de volta a sua casa… Carlos Gomes, estreou sua obra em noite de gala no teatro Lírico no Rio de Janeiro. Consagração, amor, sonhos, emoção… A noite que consagrara uma estrela da poesia romântica nacionalista…

Hoje, reviveremos tal artista… Homenagearemos o seu povo com a sua obra… Mostraremos a brasilidade de quem jamais esqueceu a sua gente e a sua raiz. Esse é o G.R.E.S.V. Paraíso da Folia, que em noite de carnaval, será a voz da verdadeira emoção.

Submit a Comment